terça-feira, 1 de março de 2016

Regina Guerra – Uma entrevista com alguém que sofre todos os terrores do câncer.

1 – Como é a sua doença e como você a em tratando? 

Minha doença chama-se “Maldita”. Meu primeiro câncer foi na mama, em 2003. Retirei 1/2 da mama e logo em seguida comecei as 25 sessões de radioterapia. A radioterapia queima e torna muito sensível a região. Sutiã nem pensar! A pasta d'água me ajudou muito e o Proderm. Em 2004 resolvi fazer a que seria. 1a reconstrução mamária e fiz. Em 2005, me preparava para a 2a reconstrução. Ao fazer o exame laboratorial, deparei com algo inusitado! Foi terrível o meu diagnóstico: Câncer de intestino, na borda anal. - Câncer muito silencioso. Certamente existia desde o primeiro, mas estava mascarado. Resultado: fui submetida a uma cirurgia de 8 horas, e fui colostomizada. Fiquei sem chão! Uso a bolsa de colostomia desde 2005. Voltei a fazer quimioterapia em altas doses, Avast, Irinitecano, Oxaliplatina, sendo que essa última me deu de presente uma NEUROPATIA. Devido a ela, hoje tenho dificuldade de locomoção e possuo uma assistente chamada “bengala”. Aí então conheci a morfina, pois eram inúmeras dores! Só quem passa é que sabe. A última quimioterapia que eu usei foi o Cetuxmab, ou Erbitux. Essas coisas realmente não são coisas de DEUS. Aliás, nenhuma delas são! O Erbitux, quase acabou comigo. Ele mexe com tudo que envolve pele. Meus dedos sangravam nas unhas. Contrai erisipela bolhosa nas duas pernas, inchaço por conta dos corticoides e um linfedema, que não tem cura, e mais uma internação por conta desses efeitos colaterais. Resultado: esse meu último protocolo só me arrasou, inclusive psicologicamente, e ainda não obteve o efeito esperado. Hoje, trato-me com uma ortomolecular Dra. Ada Lucia, simplesmente um anjo que caiu do céu para acalmar meus sofrimentos, inclusive o da alma. 


2 – Fale sobre a medicação utilizada por você e a Fosfoetanolamina Sintética. 

Uso o Aveloz, MMS, Calcium EAP, vitaminas D3, C, E, B12, Selênio, Magnésio, Citrato, Àcido Alfa lipóico, Indol e Carbinol. Meu CEA (marcador tumoral) apresentou marcadores de 11mg, 23mg, 48mg, 56 mg, 83 mg, 95 mg, 106mg. Esses dias, ao entrar na internet, muito ansiosa, corri para ver o resultado do meu, até então, último exame de sangue, e pasmem... Meu CEA estava em 102mg! Em todo esse tempo ele nunca havia baixado! Zapiei, imediatamente para minha oncologista e tive que contar a ela que estava fazendo tratamento alternativo, e mudado os meus hábitos alimentares. Ela já falava em me passar um novo medicamento, o Xeloda, que possui os mesmos efeitos colaterais do Erbituz, ou seja, ataca a pele. Mediante o exposto resolvi ingressar na justiça de SP para obtenção da “Fosfoetalonamina Sintética”, mas minha liminar foi cassada assim como a de muitos outros. Agora, consegui uma prescrição médica da Fosfo e meu advogado anexou a recomendação aos outros documentos comprobatórios da minha doença e entrou com agravo em 2a instância. Tenho também relatos de amigos que nem caminhavam, mas que com o uso da Fosfo hoje saem até de casa sozinhos, e seus marcadores tumorais caíram para 10mg. Esse medicamento é uma dádiva! Mas nossos inimigos são muito poderosos. 


3 – O que você acha que precisa ser feito acerca da Fosfo? 

O governador de SP, Geraldo Alckmin, tem tudo nas mãos para mudar esse quadro, mas não o faz por interesses já divulgados na mídia. Acho que ele quer perder a imagem da descoberta da cura do câncer por cientistas brasileiros e se vender para os EUA. Vamos aguardar! Eu sou muito otimista e creio que inverteremos essa situação com muita luta, por que juntos somos mais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário