segunda-feira, 18 de abril de 2016

Lágrimas republicanas de uma esperança adoecida

Uma percepção concreta do caos no Brasil

A situação no Brasil chegou ao limite do impossível. Uma baixaria sem tamanho que concretizou-se no momento em que Jean Willis cuspiu em Jair Bolsonaro. Um ser de ímpar arrogância, esnobe, insensato, imoral e ex-BBB (considerando mesmo como um adjetivo e dos muito ruins) agrediu um militar metido a político em pleno Congresso Nacional. Um militar que defende um regime que torturou, humilhou, assassinou, desmoralizou, roubou e detonou com toda a liberdade que hoje temos em nosso país, e ainda por cima teve a audácia jurássica de citar o coronel Ustra como se o mesmo fosse deus, quando, na verdade, foi um tremendo de um troglodita, assassino, torturador que utilizava-se de métodos insanos por poucos imaginados.

De um lado temos os “Petralhas”, ilustrados pela Gazela Brother Brasil. Do outro temos os “Coxinhas”, ilustrados pelo Marechal Theodoro Bolsonaro, que adora golpes de Estado. Esses primeiros são de essência comunista a não ser que alguém seja inocente demais para pensar que os milhões para Cuba, Venezuela, o Foro de São Paulo, entre outros são apenas coisas sem sentido. O outro é de essência capitalista selvagem, onde o país sim, pode crescer bastante, mas para isso a sociedade pobre e boa parte da média é praticamente escravizada para compor a massa ativa que possibilitará esse mesmo crescimento.

Petralhas roubam com desvios, licitações e favorecimentos milionários em grandes empresas como se nada disso fosse errado, seguindo com a cara-de-pau brilhando a estrela vermelha do comunismo que os regem. Coxinhas roubam da mesma maneira, mas não mais com tanto afinco, pois o controle nacional foi-lhes tirado, e assim perderam o pirulito verde e amarelo que tanto chupavam para um barbudo que nem tem todos os dedos da mão. Ou seria mentira que Eduardo Cunha tem contas secretas na Suíça e que é acusado por fraudes gravíssimas? Seria mentira que Aécio Neves é investigado pelo desvio de simplesmente R$4.300.000.000,00 da saúde de Minas Gerais e mais de dez escândalos milionários de corrupção? Seria mentira que o Governo FHC beneficiou inexplicavelmente alguns bancos com um montante de quase DEZ BILHÕES DE REAIS, sendo esse caso chamado de “Pasta Rosa” além de outros escândalos estratosféricos?

Enfim, meus amigos brasileiros. Talvez para não se sentir tolo ou solitário você precisou escolher um desses lados para torcer, todavia, sinto-lhe informar que você está assistindo a uma briga de ladrões. Estaria você torcendo para o melhor ladrão vencer? Não creio que alguém seria tão louco. Portanto, infelizmente não há escolha, não há caminho, não existe nada! O que pode se ver é apenas um país enorme, lindo e com a cultura mais rica do mundo se afundando em um lodo inesgotável de corrupção e mentira. TERRA À VISTA! – disse Cabral. A história, porém, ocultou sua frase seguinte: - ISSO VAI DAR M%&#@!


*por Adrian Mcoy

Nenhum comentário:

Postar um comentário